Saúde

Metade da população de Curitiba está acima do peso e obesidade na infância é ainda mais preocupante

Números da obesidade avançam em 60% apesar de todos os alertas e campanhas, mostrando que há necessidade de envolvimento de toda sociedade

A obesidade avançou 60% na última década, pulando de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016. Os números foram divulgados nesta semana, pelo Ministério da Saúde, e fazem parte da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Realizada em todas as capitais brasileiras, o levantamento envolveu 53,2 mil pessoas acima de 18 anos, entre fevereiro e dezembro do ano passado.

Em Curitiba, mais da metade da população (54,2%) está acima do peso segundo os dados do Ministério da Saúde, que aponta ainda um percentual de 18,9% de obesos na cidade. São considerados acima do peso pessoas com Índice de Massa Corporal (IMC) entre 25 e 30, e obesos pessoas com IMC acima de 30 (esse índice é obtido dividindo o peso do paciente pela altura ao quadrado). A pesquisa ainda revelou que 25,9% disseram ter diagnóstico médico de hipertensão e 9,6%, de diabetes.

Hábitos alimentares inadequados e a falta de uma prática regular de atividades físicas têm impactado no aumento da obesidade e na prevalência da diabetes e hipertensão. Os números gerais da pesquisa Vigitel 2016 apontam para um aumento em 61,8% de diabetes; aumento de 14,2% de hipertensão; mais da metade da população está acima do peso recomendado e 18,9% dos brasileiros estão obesos. Por outro lado, a pesquisa também revela uma estabilidade no consumo de bebidas alcoólicas, um aumento no consumo regular de frutas e hortaliças, redução no consumo de refrigerantes e aumento da atividade física no lazer.

"Apesar de todas as campanhas de conscientização e todos os alertas, vemos um crescimento significativo nos números da obesidade e na prevalência das doenças crônicas. Isso revela que é preciso fazer mais, que é necessário um engajamento real de toda sociedade e também mais políticas públicas para controlar a obesidade", afirma a médica endocrinologista Silmara Leite, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Regional Paraná (SBEM-PR).

Obesidade na infância
O alerta da SBEM-PR, no entanto, é para um fator não revelado nesta pesquisa: o crescimento da obesidade entre as crianças e jovens. "Pelo que estamos presenciando no consultório médico, temos uma perspectiva muito preocupante em relação à evolução da obesidade nessa faixa etária, seja pela previsão da ocorrência de doenças crônicas precocemente e pelo grande número de pessoas que estarão incapacitadas para o trabalho antes da aposentadoria", destaca a presidente da SBEM-PR.

Realizada em 2006, a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde apontou que 40,5% das crianças menores de 5 anos consumiam refrigerante frequentemente. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2013, revelaram algo que é fácil de notar nos lares brasileiros: 60,8% das crianças menores de 2 anos comem biscoitos ou bolachas recheadas. O resultado dessa ingestão de alimentos ultraprocessados é que uma em cada três crianças brasileiras estão acima do peso, segundo Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), do IBGE. Paralelamente à alimentação inadequada nos primeiros anos de vida, fatores como predisposição genética, pouca atividade física e sono irregular podem contribuir para esse aumento de peso na infância.

Para encontrar a lista atualizada dos Endocrinologistas e Metabologistas do Paraná basta acessar a página da SBEM-PR, no endereço eletrônico www.sbempr.org.br.

SERVIÇO
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia - Regional Paraná | SBEM-PR
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Av. República Argentina, 369, cj. 1101, 11º andar,
Água Verde, Curitiba/PR CEP: 80240-210
Fone: (41) 3343-5338
www.sbempr.org.br| www.facebook.com/sbemparana

Colunas

Zucchero encerra turnê brasileira em Curitiba

Ingressos já estão à venda para o show do mito da música italiana que faz única apresentação, no próximo dia 29 de outubro, no palco do Teatro Positivo – Grande Auditório

Continue lendo

O pé-direito do elevador

Por Luiz Fernando de Queiroz é autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Inovação com segurança

No ano de 2005, o vereador Zé Maria, protocolou o Projeto de Lei 005.00167.2005, com a seguinte justificativa: “Curitiba cresceu, e muito. Deixou de ser uma província, há muito tempo. Há 31 anos, em 1974, a prefeitura implantou o sistema de Ônibus Expresso, inicialmente, com apenas duas linhas, Norte-Sul e Leste-Oeste. A inovação foi grande

Continue lendo

Projetos em contêineres

O universo da arquitetura e decoração está sempre em movimento, com inovações que levam personalidade para os projetos

Continue lendo

Lounge no Fashion Walk

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Síndico omisso cede ação

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017