Saúde

Mobilização pelo controle da obesidade na infância movimenta Ministério da Saúde

A reunião contou com presença de representantes da Frente Parlamentar Mista do Combate e Prevenção à Obesidade Infanto-juvenil e também de presidentes dos CREF’s

Em Brasília, o dia de ontem foi de mobilização para um problema de saúde pública e que vem começando cada vez mais cedo: a obesidade. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, recebeu representantes da Frente Parlamentar Mista do Combate e Prevenção à Obesidade Infanto-juvenil, liderada pelo deputado Evandro Rogério Roman. A reunião contou com presença de presidentes de CREF’s do Paraná, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goiás e do Distrito Federal e também apresentação do projeto de Combate a Obesidade Infantil no Estado do Paraná.

“A obesidade é um problema que vem crescendo de maneira assustadora. Esse é um problema que requer uma atenção muito grande dos governos e da sociedade”, afirmou presidente do CREF9/PR, Antonio Eduardo Branco, que seguiu para a capital do Distrito Federal em companhia de outros Conselheiros. Ele citou o trabalho que vem sendo realizado no Paraná, que pode servir de exemplo para outros estados.

O Brasil assumiu o compromisso de deter o crescimento da obesidade na população até 2019, por meio de políticas intersetoriais de saúde e segurança alimentar e nutricional. No Paraná, um programa lançado em 2013 pela Secretaria do Esporte, que na época era coordenada por Evandro Rogério Roman, vem trabalhando a prevenção e controle do sobrepeso de estudantes e seus familiares. A iniciativa também conta com a participação das secretarias da Educação, Saúde, Família e Desenvolvimento Social, Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

A obesidade é uma doença crônica, que está associada às doenças cardiovasculares, pressão alta, hipercolesterolemia, diabetes tipo II, alterações no metabolismo, entre outras. A preocupação é ainda maior na infância, cuja evolução deve ser rigorosamente controlada, seja pela previsão da ocorrência de doenças crônicas precocemente e pelo grande número de pessoas que estarão incapacitadas para o trabalho antes da aposentadoria.

Realizada em 2006, a Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde apontou que 40,5% das crianças menores de 5 anos consumiam refrigerante frequentemente. Dados da Pesquisa Nacional de Saúde, realizada em 2013, revelaram algo que é fácil de notar nos lares brasileiros: 60,8% das crianças menores de 2 anos comem biscoitos ou bolachas recheadas. O resultado dessa ingestão de alimentos ultraprocessados é que uma em cada três crianças brasileiras estão acima do peso, segundo Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF 2008-2009), do IBGE.

SERVIÇO
Conselho Regional de Educação Física da 9ª Região Estado do Paraná | CREF9/PR
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Rua Amintas de Barros, 581, Centro - Curitiba
Fone: (41) 3363-8388
www.crefpr.org.br | www.facebook.com/cref9pr

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Edifícios também adoecem

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Projetos que é verdadeira lição de estilo

Solução criativa para transformar ambientes da casa

Continue lendo

Brunch exclusivo

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Não basta vigiar o papel

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017