Dentro de casa quem cria o clima é o arquiteto

A exemplo de outras regiões, o aquecimento global trouxe influências significativas para o clima curitibano. Mesmo com invernos cada vez menos rigorosos, continua grande a variação climática em um único dia. No mercado imobiliário, estes fatores exercem muita influência na hora de encontrar o imóvel ideal, aquele que permita curtir o conforto térmico proporcionado pelo calor do verão. Mesmo que não seja voltado à face norte, casas e apartamentos podem ganhar um clima aconchegante no outono e no inverno com um bom projeto arquitetônico.

Cúpulas de vidro, que podem ser fixas ou retráteis, climatizam ambiente e servem de cobertura para piscina

É o que garante a arquiteta Ana Padilha, que sugere opções como o aquecimento de piscina através de caldeira, cobertura ao estilo cúpulas e lareiras a gás, que além de esquentar também podem se transformar em adorno arquitetônico de grande apelo decorativo e valorizar o imóvel na hora da venda. “No que se refere à questão térmica, o ideal é que a casa seja planejada na concepção, mas um projeto arquitetônico pode assegurar um grande conforto aos moradores, de forma que a queda dos termômetros não venha interferir no lazer e no modo de vida dos moradores”, diz Ana Padilha.

No quesito aquecimento de ambientes, as lareiras a gás já têm grande aceitabilidade entre os consumidores. Segundo a arquiteta Ana Padilha, elas se prestam com perfeição aos grandes ambientes porque é possível encomendar uma lareira estreita e com maior extensão da linha de fogo. “Outra vantagem é que as lareiras a gás são mais simples de usar e evitam aquele trabalho extra para adquirir a lenha, guardá-la em local adequado, fazer o fogo, além da necessidade de uma limpeza periódica”, destaca a arquiteta.

Piscina

Se a idéia é garantir lazer o ano todo, independente do clima, outro recurso que funciona perfeitamente é o aquecimento de piscinas através de caldeiras, que além de manter a temperatura da água muito agradável, assegura também que o clima do ambiente esteja devidamente aquecido. A arquiteta Ana Padilha também sugere a construção de cúpulas de vidro para servir como cobertura de piscinas, como a foto que ilustra esta matéria e é destacada na capa do Jornal O Morador. “Com o clima frio de Curitiba a única forma de aproveitar a piscina o ano todo é adotar um sistema de climatização de ambientes, além de uma cobertura como a cúpula de vidro que pode ser fixa ou retrátil, de acordo com cada projeto”, diz Ana Padilha. Além de evitar aquele vento frio incômodo, as coberturas também valorizam e embelezam o imóvel. “Sem contar que o elemento transparente promove a integração dos ambientes interno e externo, que normalmente é pouco explorado”, finaliza a profissional.

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Edifícios também adoecem

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Projetos que é verdadeira lição de estilo

Solução criativa para transformar ambientes da casa

Continue lendo

Brunch exclusivo

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Não basta vigiar o papel

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017