Geral

Guia BIM deve baratear custo de imóveis em até 15%

Guto Ferreira, presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industria

lA Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial é responsável pelo desenvolvimento do Guia BIM, em português, Modelagem da Informação da Construção. O uso desse sistema pode baratear obras em até no mínimo 15% em relação ao custo total e 20% os custos com insumos. Na prática é uma ferramenta de planejamento que utiliza um modelo virtual em três dimensões para facilitar a visualização do construtor, para saber exatamente onde estarão as portas e janelas, por exemplo, acabando com o costume de construir uma parede para depois quebrá-la para passar fios, ou encaixar batentes.

Para seguir esse sistema que as grandes construtoras já têm acesso, é preciso criar um banco de imagens de tudo o que precisa numa construção como, portas, janelas, encanamentos. O foco da ABDI é disponibilizar esse guia com todos os itens de construção, catalogados gratuitamente, para que todas as construtoras tenham acesso, tornando as pequenas empresas do setor mais competitivas, assim podendo aumentar a concorrência.

O desafio da Agência é buscar soluções para setor de construção civil, tornando a biblioteca do guia cada vez mais completa, mas para isso é preciso a conscientização principalmente dos fornecedores de materiais que tem que disponibilizar todas as informações técnicas sobre as matérias-primas e insumos utilizados numa obra. Estamos entrando em uma nova etapa que é a digitalização da economia, afirma Guto Ferreira, presidente da ABDI.

Para observar os benefícios do BIM, e a economia que pode ser alcançada com seu uso, o Governo Federal desde o ano passado, criou o comitê estratégico da implementação do BIM (CE-BIM). Esse ano terá uma forte campanha para que as empresas do setor adotem o sistema. Projeta-se que se metade das empresas passar a implementa-lo, a economia da construção civil aumentará 7%, significa um aumento de 21,9 bilhões no PIB do setor. Entre os benefícios, ainda na etapa do planejamento é possível prevenir erros e corrigir inconsistências no projeto, assim diminuindo o tempo de construção, com eventuais erros que poderiam aparecer no canteiro de obra, finaliza o presidente da ABDI, Guto Ferreira.

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) surgiu no momento de retomada das políticas públicas de incentivo à indústria, em 2004, e se legitimou com órgão articulador dos diversos atores envolvidos na execução da política industrial brasileira. Em mais de uma década de atuação, sob a supervisão do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), a ABDI é a agência de inteligência do governo federal para o setor produtivo e oferece à indústria completa estrutura para a construção de agendas de ações setoriais e para os avanços no ambiente institucional, regulatório e de inovação no Brasil, por meio da produção de estudos conjunturais, estratégicos e tecnológicos.

Colunas

RAIMUNDOS CELEBRA 25 ANOS DO DISCO DE ESTREIA EM CURITIBA

A turnê comemorativa de lançamento do álbum homônimo de estreia tem como convidado ilustre: Fred Castro, baterista original do grupo e passa pela capital paranaense no próximo dia 06 de abril na Ópera de Arame. Ingressos já estão à venda

Continue lendo

Quórum para obra comum

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Arquiteta revela truques para não errar em projeto da casa de praia

Por se tratar de um espaço de reunião familiar, encontro de amigos e celebrações, os espaços sociais normalmente ganham maior destaque

Continue lendo

M.A.R.C. Institute inaugura laboratório em Curitiba

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Vale limitar procurações

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017