Geral

Experiências internacionais mostram caminhos para construção civil no Brasil

A evolução do sistema Light Steel Frame no mundo e o quadro atual no Brasil foram destaques do 3o Congresso Latino-Americano Steel Frame, realizado em São Paulo (SP)

Profissionais renomados do setor na América Latina debateram os avanços e entraves que o setor enfrenta.

O sistema construtivo é consolidado em diversos países do mundo, mas ainda encontra um amplo espaço para crescimento no Brasil. O faturamento estimado no país, considerando Light Steel Frame e Dry Wall, em 2017 foi de R$ 275.16 milhões. Em 2016 esse indicador foi de R$ 237,81 milhões. Ou seja, obteve um crescimento de 15,7%.

O diretor da BRE, na Inglaterra, Orivaldo Barros, mostrou iniciativas importantes para apoiar a cadeia produtiva da construção industrializada. “ As pessoas são o grande patrimônio. É o conhecimento que proporciona a mudança. Entre os desafios que percebemos no Reino Unido, mas que são comuns no cenário internacional, estão o desenvolvimento de construções mais baratas e melhoria de performance energética nas edificações”, disse.

O presidente da Argus Systems, dos Estados Unidos, Jonathan Fox, fez uma curiosa provocação lembrando que ainda há empresas que destinam o material no canteiro de obra e deixam que os operários decidam como fazer. A solução construtiva integrada em Steel Frame foi apresentada pelo gerente geral da Pinnacle America Latina & Caribe, Alvaro Toriello que destacou o uso do Concreto Celular Liviano (CCL), material produzido exclusivamente a partir de matérias primas naturais como água, areia e cimento.

A necessidade de qualificação dos profissionais foi lembrada pelo arquiteto, Vladimir Lignelli, da Block Arquitet’s, do Uruguai. O desempenho do Sistema Light Steel Frame antes e após o terremoto de 7.8 graus no Equador foi detalhado pelo arquiteto German Delgado, diretor do Atelier Urbano. O palestrante destacou o êxito na aceitação da tecnologia pela sociedade pelas características estruturais eficientes e rapidez na reconstrução das edificações. O terremoto ocorreu em 16 de abril de 2016 deixando 611 mortos e uma série de problemas estruturais no país. O plano de recuperação incluiu de forma pioneira no país, o uso da tecnologia Light Steel Frame na reconstrução de habitações populares.

O panorama no Brasil e suas perspectivas foram trazidos pelo engenheiro Carlos Roberto De Luca. O profissional chamou a atenção para a importância de trabalhar a qualificação não só de quem está no canteiro de obra, mas também dos arquitetos e projetistas. A arquiteta Silvia Scalzo, do Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), apresentou números do setor no Brasil. Um fenômeno é a concentração de empresas fabricantes de perfis na região sudeste do país. A cada três empresas, duas estão localizadas nessa região (60% estão no Sudeste, 30% no Sul, 5% no Centro-Oeste, 5% no Nordeste e 0% nenhuma empresa no Norte).

A norma do sistema LSF no Brasil foi a pauta do engenheiro Zacarias M. Chamberlain. O especialista alertou para importância dessas regras que ajudam a proteger vidas e patrimônio. Já o engenheiro Marcelo Micali fez um resgate histórico explicando que o método tradicional existe a quatro mil anos, enquanto o Light Steel Frame tem pouco mais de cem anos, estando presente no Brasil há a apenas 25 anos.

Colunas

Curitiba recebe exposição fotográfica de Marina Klink

Registros da Antártica representam o olhar significativo da fotógrafa sobre as riquezas naturais do planeta

Continue lendo

Síndico erra, todos pagam

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Projeto incentiva o hábito da leitura

Por Mary Derosso

Continue lendo

Arquiteto dá dicas de decoração da casa para o fim de ano

Dependendo do tamanho do imóvel, é possível fazer uma reforma mais elaborada

Continue lendo

Lançamento do livro “Reflexões de Clodoaldo”

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Súmula confirma convenção

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017