Tecnologia

Ufólogos compartilham informações relevantes sobre fenômenos extraterrestres

A 22ª edição do Congresso Brasileiro de Ufologia superou as expectativas dos organizadores e do público

Os mais importantes estudiosos de ufologia marcaram presença no XXII Congresso Brasileiro de Ufologia, que aconteceu no último final de semana (16 a 18 de março), em Curitiba. Por meio das conferências, compartilharam informações relevantes sobre investigações, pesquisas, contato e convivência com extraterrestres a um público que lotou o auditório do Hotel Nacional Inn Torres.

De acordo com o ufólogo A. J. Gevaerd, editor da revista UFO, “o evento alcançou e até mesmo superou todas as expectativas. Tivemos um público muito engajado e que quis saber mais sobre a presença de outras inteligências em nosso planeta, nos acompanhando e observando, que é o que fazem há milênios”.

Durante o congresso, teve início a coleta de assinaturas para a nova fase da campanha “UFOs: Liberdade de Informação Já”, com o slogan “Temos o Direito de Saber”. A iniciativa tem como objetivo exigir a abertura dos arquivos governamentais sobre o Caso Varginha. Destaque foi a presença do diretor executivo da Mutual UFO Network (MUFON), Jan Harzan, falou sobre as recentes revelações do Pentágono.

A conferência de abertura foi proferida por Marco Petit, sobre a intervenção direta de alienígenas na condução da investigação ufológica. Ele narrou suas próprias experiências, investigando inúmeras ocorrências ufológicas por todo o Brasil, e que mostram uma contínua interação com discos voadores e seus tripulantes extraterrestres.

A conferência dinâmica psicológica que explica a razão do medo de extraterrestres, de Ataíde Ferreira da Silva, mostrou como muitas pessoas têm medo de tratar da questão ufológica, um temor natural do ser humano quanto ao que é desconhecido. Ele afirmou que “esse receio pode ser compreendido e desmistificado pela psicologia, e ser convertido em curiosidade e fascínio, gerando então o desejo de conhecer mais a respeito e desbravar essas extraordinárias ocorrências, gerando frutos para a pesquisa ufológica”.

O ufólogo Fiori Antonio Tasca discutiu o contato oficial da sociedade terrestre e seus vizinhos cósmicos, e o rompimento de paradigmas. Expôs como as instituições políticas e jurídicas deveriam se preparar para esse momento histórico e para a futura convivência da humanidade com civilizações extraterrestres.

“O que virá depois da abertura oficial da realidade ufológica?" foi a questão abordada por Thiago Ticchetti. Ele detalhou os fatos que podem transcorrer após a aguardada abertura dos arquivos ufológicos e reconhecimento da presença extraterrestre em nosso planeta, por parte de vários dos principais governos do mundo.

Welliston Paiva abordou a pesquisa e a interação com seres extraterrestres na região Nordeste, e discorreu sobre suas experiências de avistamentos e contatos com UFOs durante sua carreira de coronel e piloto de helicóptero da Polícia Militar do Ceará. Falou a respeito de suas pesquisas de vários casos ocorridos no país.

O pesquisador Alcione Giacomitti explorou o tem os UFOs usados em experimentos militares com cientistas nazistas, falando sobre a polêmica dos chamados naziufos, discos voadores construídos na Alemanha Nazista, conforme alguns relatos graças a naves alienígenas acidentadas ou capturadas. Também descreveu como os aliados vitoriosos dividiram entre si os cientistas dos projetos avançados da Alemanha, e a possibilidade de avistamentos ocorridos entre o final dos anos 40 e início dos 50 tenham sido testes dessas aeronaves secretas.

A palestra do argentino Gustavo Fernández era uma das mais aguardadas. Ela tratou dos avistamentos de UFOs e outros mistérios do Cerro Uritorco. Descreveu a intensa e complexa casuística dessa região de seu país, vizinha a Capilla del Monte. Inúmeros enigmas e ocorrências misteriosas se dão ali, com aparições de UFOs e estranhas criaturas, fenômenos paranormais e até, como alguns descrevem, um portal dimensional.

A conferência foi UFOs e tripulantes no Brasil revelados em investigações de campo foi apresentada por Marco Aurélio Leal. Ele é consultor da Revista UFO e seu ingresso como membro da Comissão Brasileira de Ufólogos (CBU) foi anunciado no evento. Marco relatou sua intensa pesquisa percorrendo dez estados brasileiros, colhendo depoimentos de testemunhas, além de fotos e vídeos.

O pesquisador Toni Inajar Kurowski falou sobre aperfeiçoamento e padronização de métodos e ações na Ufologia Brasileira, e abordou uma inédita iniciativa da Revista UFO, o primeiro Curso de Ufologia e Investigação de Campo do Brasil.

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Comportamento antissocial

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Lei dispõe sobre instalação de cercas energizadas

Por Mary Derosso

Continue lendo

Arquiteta explica diferença entre perspectiva artística e 3D

Modelos de desenho englobam profundidade e maior percepção do projeto

Continue lendo

Âmbito internacional

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Devedor eleito síndico!

Por Luiz Fernando de Queiro, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017