Geral

Incorporada lança edifício em São José dos Pinhais

Sustentabilidade, tecnologia, inovação, segurança e economia resumem o conceito do Edifício Urban 7, em São José dos Pinhais

As obras iniciam em janeiro do próximo ano e a previsão de entrega das chaves é julho de 2019. O projeto leva a assinatura da ART Incorporadora e foi concebido considerando a urbanidade que a cidade metropolitana está experimentando nos últimos anos. Rafael Rosa, sócio da empresa, destaca que “o empreendimento apresenta um design imponente e moderno e marca uma nova fase da nossa história em construção civil. A motivação é inovar, fazer algo diferenciado em relação a construir lares”.

O lançamento da incorporadora está localizado numa área privilegiada de São José dos Pinhais, próximo a vários comércios e serviços, incluindo a 1ª Companhia da Polícia Militar, lotada na cidade. Com 7 andares e 16 apartamentos com plantas eficientes, terá área de uso comum funcional e equipada, com tudo projetado para reduzir o consumo do condomínio. “O alto padrão é quesito imprescindível e marca registrada dos nossos empreendimentos, o que conferiu a empresa a certificação de qualidade PBQP-h nível A”, assinala Rafael Rosa. Outro diferencial é a possibilidade de opções de personalização do apartamento pelo cliente. Pontos fortes e comuns entre os edifícios da ATR são os estacionamentos para bicicletas, fechaduras biométricas e piso aquecido, revestimentos cerâmicos e porcelanato de primeira linha, elevadores com acabamento interno em inox e garagem coberta.

No Urban7 será instalado um painel fotovoltaico para geração de energia elétrica nas áreas comuns do empreendimento, com a possibilidade de economia mensal de até R$ 100,00 nas contas de luz do condomínio. Como item sustentável, o edifico terá lixeira para separação de lixo reciclável. Em relação à economia, o prédio terá regulação de intensidade de iluminação com dimmer, tomadas USB, e abastecimento de gás a granel com medição individualizada. O fator segurança também é levado muito a sério, sublinha Rafael Rosa.  “O projeto prevê vídeo porteiro, tela touch screen,ligação de áudio e vídeo entre portaria e apartamentos liberação de acesso por meio de aplicativo no celular do proprietário, recados em vídeo e troca de mensagens de texto entre os moradores e sensores de presença”.  Adicionar a estes diferenciais: o sistema de CFTV que monitora a entrada e áreas de lazer 24 horas e sem custo.

Rafael Rosa coloca que as áreas comuns e as de lazer estão disponíveis para todos os moradores, que podem usufruir do salão de festas com churrasqueira e lavado, playground com carrossel, gangorra, escorregador, espaço gourmet com forno de pizza, mesa de snooker e pebolim. “Tudo integrado para que o proprietário e sua família ampliem a qualidade de vida e se sentir mais feliz em suas casas”, acentua.

“O conceito de economia compartilhada vem revolucionando o mundo nos últimos anos, e essa tendência promove a interação entre as pessoas e poupa recursos naturais”, observa Rafael Rosa. Ele assinala que a bike tem sido vista cada vez mais como uma opção ao trânsito e ao sedentarismo. “Viver no Urban7 significa ter acesso a vagas para bicicletas na mesma quantidade que as vagas de carro, e ainda receber da construtora duas bicicletas para uso coletivo dos moradores”.

Em relação às condições de compra, Rafael Rosa afirma que o Urban7 foi pensado para a nova faixa do programa Minha Casa Minha Vida, chamada faixa estendida, e também outras linhas de financiamento.

Colunas

SESI Música une Mano a Mano Trio e João Bosco no mesmo palco

A apresentação é inédita e acontece no dia 18 de novembro em uma realização do SESI Cultura Paraná

Continue lendo

Silêncio é lei noite e dia

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Lei traz benefícios aos deficientes visuais

Por Mary Derosso

Continue lendo

Arquiteto fala sobre os principais erros ao começar uma construção

É comum se cometer erros ao realizar uma construção, principalmente para os “marinheiros de primeira viagem”

Continue lendo

Nova imortal

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Acesso forçado à unidade

“O condômino está obrigado a permitir o acesso à área privativa se isso for indispensável para a realização de obras de conservação do edifício condominial.”

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017