Geral

Obra finalista do Jabuti contém livro do ex-ministro Teori Zavascki

Coleção de 17 volumes tem a coordenação geral do jurista paranaense Luiz Guilherme Marinoni, que escreveu seis livros

A coleção “Comentários ao Código de Processo Civil" (17 volumes), obra dirigida pelo advogado e jurista Luiz Guilherme Marinoni, indicado finalista do Prêmio Jabuti na categoria Direito, contém livro (XII Volume) do ex-ministro Teori Zavascki, do STF (Supremo Tribunal Federal), que morreu em janeiro deste ano num acidente de avião na região de Paraty (RJ). 

Esta é a quinta vez que Marinoni concorre ao prêmio, organizado pela Câmara Brasileira do Livro (CBL). Ele ganhou em 2009 e foi finalista em mais três outras edições com os livros “Teoria Geral do Processo” (2007), “Prova” (2010) e “Julgamento nas Cortes Supremas” (2016).  

Além de coordenar a edição da coleção, publicada pela Revista dos Tribunais, Marinoni escreveu seis volumes, três com Sérgio Cruz Arenhart e três com Daniel Mitidiero. Também participou de “Comentários ao Código de Processo Civil", o professor paranaense Ricardo Alexandre da Silva, advogado na Marinoni Advocacia.  

Luiz Guilherme Marinoni é professor titular da cadeira de Direito Processual Civil na Universidade Federal do Paraná, com pós-doutorados na Universidade de Milão, na Columbia University e na Fordham University.  

A lista com os vencedores da 59ª edição do Prêmio Jabuti será conhecida no dia 30 de outubro. A entrega do prêmio está marcada para dia 30 de novembro, na sede da  CBL, em São Paulo.

 

Colunas

SESI Música une Mano a Mano Trio e João Bosco no mesmo palco

A apresentação é inédita e acontece no dia 18 de novembro em uma realização do SESI Cultura Paraná

Continue lendo

Silêncio é lei noite e dia

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Lei traz benefícios aos deficientes visuais

Por Mary Derosso

Continue lendo

Arquiteto fala sobre os principais erros ao começar uma construção

É comum se cometer erros ao realizar uma construção, principalmente para os “marinheiros de primeira viagem”

Continue lendo

Nova imortal

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Acesso forçado à unidade

“O condômino está obrigado a permitir o acesso à área privativa se isso for indispensável para a realização de obras de conservação do edifício condominial.”

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017