Geral

Lançamentos residenciais em Curitiba crescem 17%

Aumento de 17% no número de empreendimentos residenciais lançados e de 61,7% de apartamentos novos para a venda em Curitiba

Segundo pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, esse é o balanço do setor de imóveis novos na capital paranaense no 1º semestre desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O estudo mostra que o número de empreendimentos passou de 18 para 21 e o de unidades de 1.109 para 1.793.

Na análise por empreendimento, a pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN revela que os crescimentos mais significativos foram para os imóveis a partir de R$ 215 mil, com destaque para os edifícios no padrão médio (de R$ 400.001,00 a R$ 700 mil) e de luxo (de R$ 1.000.001,00 a R$ 2 milhões) que dobraram em volume lançado, totalizando quatro e dois novos empreendimentos colocados no mercado no 1º semestre do ano.

Todos os padrões apresentaram crescimento da oferta de unidades lançadas de janeiro a junho de 2017, na comparação com o mesmo período de 2016, com destaque para os padrões médio, que passaram de 85 para 388 unidades (quatro vezes mais) e alto (com preço de R$ 700.001,00 a R$ 1 milhão), que dobraram em novos imóveis, passando de 150 para 344 apartamentos.

O presidente da Ademi/PR, Jacirlei Soares Santos, disse que isso é um indicador de confiança do setor para uma retomada gradual da produção de imóveis voltadas à classe média. “Com o controle da inflação, alguns bancos já anunciaram a redução da taxa de juros para financiamento imobiliário. Dessa forma, a expectativa é que o crédito volte a circular com mais intensidade no mercado e isso, somado a estabilidade dos níveis de emprego, crie um cenário promissor para a demanda de imóveis a esse público”, comenta.

Segundo a pesquisa da Ademi/PR, em parceria com a BRAIN, em junho de 2017, pela primeira vez na história de Curitiba o preço médio do metro quadrado privativo anunciado rompeu a barreira dos R$ 7 mil e chegou a R$ 7.011,00 em junho de 2017, acumulando correção de 6% nos últimos 12 meses (contra 2,99% registrado pelo IPCA no período). “Além do aumento dos custos de construção e de padrão mais elevado dos novos empreendimentos, existem bairros com uma oferta mínima em relação à demanda, o que puxa o preço desses imóveis para cima”, explica o vice-presidente da Ademi/PR, Leonardo Pissetti.

Na análise por bairro para junho de 2017, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para todas as tipologias com metro quadrado privativo médio anunciado entre R$ 10.42500 e R$ 13.749,00, respectivamente. A pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN, em junho de 2017, contou com uma oferta lançada acumulada de 387 empreendimentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos) de construtoras, incorporadoras e imobiliárias em Curitiba, coletados diretamente junto às empresas do setor.

Colunas

O PODER DA VOZ E DA PALAVRA DE DÉA TRANCOSO

A cantora mineira traz a Curitiba o espetáculo “Líricas breves para a construção de uma alma” que encerra a série Solo Música em 2017

Continue lendo

Obra nociva em área comum

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Conhecendo nossas leis

Por Mary Derosso

Continue lendo

Iluminação inadequada pode prejudicar confraternizações

Em épocas de calor e fim de ano, é preciso pensar como dar aquela nova “cara” ao ambiente sem comprometer a atmosfera acolhedora

Continue lendo

Negócios em expansão

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Inquilino elege e demite

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017