Geral

Lançamentos residenciais em Curitiba crescem 17%

Aumento de 17% no número de empreendimentos residenciais lançados e de 61,7% de apartamentos novos para a venda em Curitiba

Segundo pesquisa da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR), em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, esse é o balanço do setor de imóveis novos na capital paranaense no 1º semestre desse ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O estudo mostra que o número de empreendimentos passou de 18 para 21 e o de unidades de 1.109 para 1.793.

Na análise por empreendimento, a pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN revela que os crescimentos mais significativos foram para os imóveis a partir de R$ 215 mil, com destaque para os edifícios no padrão médio (de R$ 400.001,00 a R$ 700 mil) e de luxo (de R$ 1.000.001,00 a R$ 2 milhões) que dobraram em volume lançado, totalizando quatro e dois novos empreendimentos colocados no mercado no 1º semestre do ano.

Todos os padrões apresentaram crescimento da oferta de unidades lançadas de janeiro a junho de 2017, na comparação com o mesmo período de 2016, com destaque para os padrões médio, que passaram de 85 para 388 unidades (quatro vezes mais) e alto (com preço de R$ 700.001,00 a R$ 1 milhão), que dobraram em novos imóveis, passando de 150 para 344 apartamentos.

O presidente da Ademi/PR, Jacirlei Soares Santos, disse que isso é um indicador de confiança do setor para uma retomada gradual da produção de imóveis voltadas à classe média. “Com o controle da inflação, alguns bancos já anunciaram a redução da taxa de juros para financiamento imobiliário. Dessa forma, a expectativa é que o crédito volte a circular com mais intensidade no mercado e isso, somado a estabilidade dos níveis de emprego, crie um cenário promissor para a demanda de imóveis a esse público”, comenta.

Segundo a pesquisa da Ademi/PR, em parceria com a BRAIN, em junho de 2017, pela primeira vez na história de Curitiba o preço médio do metro quadrado privativo anunciado rompeu a barreira dos R$ 7 mil e chegou a R$ 7.011,00 em junho de 2017, acumulando correção de 6% nos últimos 12 meses (contra 2,99% registrado pelo IPCA no período). “Além do aumento dos custos de construção e de padrão mais elevado dos novos empreendimentos, existem bairros com uma oferta mínima em relação à demanda, o que puxa o preço desses imóveis para cima”, explica o vice-presidente da Ademi/PR, Leonardo Pissetti.

Na análise por bairro para junho de 2017, o Batel continua a deter o maior valor do metro quadrado privativo para todas as tipologias com metro quadrado privativo médio anunciado entre R$ 10.42500 e R$ 13.749,00, respectivamente. A pesquisa da Ademi/PR e da BRAIN, em junho de 2017, contou com uma oferta lançada acumulada de 387 empreendimentos residenciais novos (na planta, em construção ou concluídos) de construtoras, incorporadoras e imobiliárias em Curitiba, coletados diretamente junto às empresas do setor.

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Edifícios também adoecem

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Projetos que é verdadeira lição de estilo

Solução criativa para transformar ambientes da casa

Continue lendo

Brunch exclusivo

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Não basta vigiar o papel

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017