Economia

Consórcio sobrevive na turbulência econômica

Os principais motivos são a facilidade de obtenção de crédito e as taxas menores, em comparação ao financiamento

Modalidade de investimento consegue crescer mesmo com a instabilidade política e econômica do País

Entre janeiro e maio de 2017, as vendas de consórcios cresceram 7,8%, em comparação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados divulgados esta semana pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC). No setor imobiliário, a venda de novas cotas aumentou 12,7% e o valor de créditos comercializados subiu 32,7%, comparativamente.

Uma pesquisa divulgada pelo SPC Brasil revelou que 80% dos brasileiros fizeram cortes no orçamento no primeiro semestre de 2017, em virtude das oscilações da economia e do desemprego. Mesmo com esse cenário, o setor de consórcios manteve a curva de crescimento. Os principais motivos são a facilidade de obtenção de crédito e as taxas menores, em comparação ao financiamento.

A bancária Solange Galbiati é um bom exemplo disso. Ela comprou um terreno e construiu a casa com cartas de crédito de consórcio imobiliário. “Os custos de uma obra são imprevisíveis e por isso preferi utilizar cotas de consórcio para suprir as necessidades que apareciam”, comenta. Ao todo, foram sete cartas de crédito utilizadas para finalizar a obra, que durou um ano e meio. “Se dependesse da burocracia e restrições do financiamento, talvez eu ainda não estivesse morando na minha casa”, destaca.

A Ademilar, primeira empresa do Brasil a trabalhar especificamente com consórcio imobiliário, acompanha o crescimento registrado pela ABAC. No primeiro semestre de 2017, a empresa, que atua na região Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, registrou recorde de vendas, com aumento de 21% nos créditos comercializados, em comparação ao mesmo período de 2016.

De acordo com a diretora-superintendente da Ademilar, Tatiana Schuchovsky Reichmann, o consórcio está cada vez mais consolidado como uma forma inteligente de investimento. “Estamos há 25 anos no mercado e a cada ano registramos um crescimento maior. Somente nesse semestre foram mais de R$ 168 milhões de créditos comercializados. Isso demonstra a confiança do consumidor em investir na modalidade, mesmo em um período turbulento”, analisa.

Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, complementa: “o consórcio contribui na gestão das finanças pessoais e na consequente formação da cidadania financeira do consumidor”.

Colunas

CURITIBA RECEBE QUEEN EXPERIENCE IN CONCERT EM AGOSTO

O evento que acontece no dia 17 agosto, na Ópera de Arame, relembra os grandes clássicos da lendária banda de Freddie Mercury

Continue lendo

Comportamento antissocial

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Lei dispõe sobre instalação de cercas energizadas

Por Mary Derosso

Continue lendo

Arquiteta explica diferença entre perspectiva artística e 3D

Modelos de desenho englobam profundidade e maior percepção do projeto

Continue lendo

Âmbito internacional

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Devedor eleito síndico!

Por Luiz Fernando de Queiro, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017