Economia

Consórcio sobrevive na turbulência econômica

Os principais motivos são a facilidade de obtenção de crédito e as taxas menores, em comparação ao financiamento

Modalidade de investimento consegue crescer mesmo com a instabilidade política e econômica do País

Entre janeiro e maio de 2017, as vendas de consórcios cresceram 7,8%, em comparação ao mesmo período do ano anterior, de acordo com dados divulgados esta semana pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC). No setor imobiliário, a venda de novas cotas aumentou 12,7% e o valor de créditos comercializados subiu 32,7%, comparativamente.

Uma pesquisa divulgada pelo SPC Brasil revelou que 80% dos brasileiros fizeram cortes no orçamento no primeiro semestre de 2017, em virtude das oscilações da economia e do desemprego. Mesmo com esse cenário, o setor de consórcios manteve a curva de crescimento. Os principais motivos são a facilidade de obtenção de crédito e as taxas menores, em comparação ao financiamento.

A bancária Solange Galbiati é um bom exemplo disso. Ela comprou um terreno e construiu a casa com cartas de crédito de consórcio imobiliário. “Os custos de uma obra são imprevisíveis e por isso preferi utilizar cotas de consórcio para suprir as necessidades que apareciam”, comenta. Ao todo, foram sete cartas de crédito utilizadas para finalizar a obra, que durou um ano e meio. “Se dependesse da burocracia e restrições do financiamento, talvez eu ainda não estivesse morando na minha casa”, destaca.

A Ademilar, primeira empresa do Brasil a trabalhar especificamente com consórcio imobiliário, acompanha o crescimento registrado pela ABAC. No primeiro semestre de 2017, a empresa, que atua na região Sul, Sudeste e Nordeste do Brasil, registrou recorde de vendas, com aumento de 21% nos créditos comercializados, em comparação ao mesmo período de 2016.

De acordo com a diretora-superintendente da Ademilar, Tatiana Schuchovsky Reichmann, o consórcio está cada vez mais consolidado como uma forma inteligente de investimento. “Estamos há 25 anos no mercado e a cada ano registramos um crescimento maior. Somente nesse semestre foram mais de R$ 168 milhões de créditos comercializados. Isso demonstra a confiança do consumidor em investir na modalidade, mesmo em um período turbulento”, analisa.

Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da ABAC, complementa: “o consórcio contribui na gestão das finanças pessoais e na consequente formação da cidadania financeira do consumidor”.

Colunas

8º Festival Comédia EnCena estreia dia 22 de fevereiro

O melhor festival de comédia de Curitiba está de volta para mostrar que toda hora é hora de rir

Continue lendo

Como ratear a cobertura

Por Luiz Fernando de Queiroz

Continue lendo

Lei obriga ônibus biarticulados a instalar alarme sonoro

Por Mary Derosso

Continue lendo

Beleza retratada no tempo

Nos mais variados tamanhos, formas e materiais, os relógios de parede são um símbolo que há anos comtempla funcionalidade e beleza para os ambientes

Continue lendo

Confraternização - APMC faz balanço de atividades

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Receita extraordinária

Por Luiz Fernando de Queiroz

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017