Economia

Painel de congressos de Direito Administrativo do IPDA discutem direito público, economia e ética

Eventos estão sendo realizados em Foz do Iguaçu e reúnem referências no Direito Administrativo brasileiro e internacional

O professor da Universidade das Américas, Jaime Villacreses Valle, do Equador, falou sobre as diferenças entre Direito Constitucional e Direito Administrativo e analisou os gastos públicos na América Latina atrelados à questão da eficiência e qualidade da gestão pública no segundo painel de debates do VIII Congresso da Associação de Direito Público do Mercosul e do VII Congresso Sul-americano de Direito Administrativo, que acontecem em Foz do Iguaçu até sábado (3 de março).

As discussões versaram sobre direito público, economia e ética. O painel, presidido pelo presidente da Comissão de Gestão Pública, Transparência e Controle da Administração da OAB Paraná, Luciano Elias Reis, contou ainda com a participação dos professor Claudio Viale, da Argentina, e Juarez Freitas, da PUC do Rio Grande do Sul.

Após a apresentação do professor Valle, o painel prosseguiu com a explanação do professor Claudio Viale. Ele destacou a importância da participação popular na democracia, assegurando que globalização acelerou a pobreza na América Latina. Ainda comentou sobre os mecanismos e ferramentas para administrar recursos públicos que, na maioria dos casos, são limitados. “A ética e a dignidade da pessoa são fundamentais para a eficiência da gestão pública”, colocou. Concluiu, afirmando que a democracia, a economia e o direito não devem se adequar apenas à legalidade. É necessário se pensar esses conceitos como instrumentos para uma economia sustentável que contribua para o aperfeiçoamento do ser humano.

Para o professor Juarez Freitas, criamos uma cultura adversarial dominante no Direito Administrativo. “Nós não temos um processo administrativo de acordos disciplinado e em sintonia com os artigos 174 e 175 do Código de Processo Civil e a lei brasileira de mediação”. Ele constata que esta cultura adversarial conduziu o sistema jurisdicional brasileiro ao colapso. Os acordos continuam sendo feitos, mas sem cautela. Freitas propõe a criação de uma teoria do Direito Administrativo predominantemente consensual. Falou ainda sobre a avaliação de desempenho do servidor público, ressaltando que “uma equipe trabalha bem quando existe confiança psicológica, ninguém trabalha bem sob uma espada do terror”. E sugeriu a avaliação dos agentes públicos por metas. “Vamos construir um direito Administrativo do acordo com preferência à solução consensual e negociável”, observou. “Vamos restaurar a ideia de confiança, sem isso nenhuma reforma vai funcionar, ou nós aprendemos a confiar ou fazer por merecer a confiança como fator decisivo para o aumento da produtividade”.

O congressos são organizados pelo Instituto Paranaense de Direito Administrativo (IPDA), Associação de Direito Público do Mercosul e Instituto de Direito Romeu Felipe Bacellar, e reúnem como conferencistas os mais importantes nomes do cenário jurídico brasileiro e internacional, referências no Direito Administrativo. A programação dos eventos, que fazem uma homenagem à professora Irmgard Elena Lepenies, professora titular da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais da Universidade Nacional do Litoral (Argentina), tem como tema central a existência digna e a administração pública do Século XXI.

Colunas

TEATRO POSITIVO RECEBE NESTE SÁBADO ATOM PINK FLOYD TRIBUTE

A banda irá apresentar a turnê nacional THE DARK SIDE OF THE MOON. Os ingressos podem ser adquiridos através dos quiosques ou pelo site do Disk Ingressos

Continue lendo

Paredes laterais sem dono

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

CONHECENDO NOSSAS LEIS

Por Mary Derosso

Continue lendo

Orientações de como organizar a casa sem erros

A organização da casa deve ser encarada como um mantra a ser realizado todos os dias e não de maneira esporádica

Continue lendo

Rogério Cordoni no Pequeno Cotolengo

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Pagar cota é dever legal

Por Luiz Fernando de Queiroz

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017