Economia

Preço do metro quadrado para venda registra alta em Curitiba

Em outubro, o m² atingiu o valor de R$ R$ 4.878,00 na capital

Desde março deste ano, o preço do m² para venda no Brasil valoriza a cada mês e e outubro registrou o maior valor de 20176. Este mês, o valor médio do m² ficou em R$ 4.857. O crescimento é de 0,06% quando comparado a setembro. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve desvalorização nominal de 0,20%. O levantamento foi realizado pelo Viva Real.

O DMI (Dados do Mercado Imobiliário) contempla uma amostra de 30 cidades em diferentes regiões do País e considera mais de 2 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel.

Entre as 30 cidades analisadas, o DMI-VivaReal aponta as valorizações e desvalorizações no preço nominal médio do m² para venda. Em outubro de 2017, em comparação a setembro, 18 cidades registraram valorização no preço médio do m² para venda. Outras 6 cidades se mantiveram estáveis, e 6 cidades sofreram queda.

O DMI-VivaReal também listou quais das 16 principais cidades brasileiras analisadas estão com o valor do m² para venda acima da média nacional (R$ 4.857/m²). Brasília lidera a lista ao atingir R$ 7.722/m², seguida por Rio de Janeiro (R$ 7.123/m²), São Paulo (R$ 6.923/m²), Recife (R$ 6.195/m²), Vitória (R$ 5.789/m²), Florianópolis (R$ 5.389/m²), Porto Alegre (R$ 5.164/m²), Salvador (R$ 5.102/m²), Santos (R$ 5.097/m²) e Curitiba (R$ 4.878). As cidades com valores abaixo da média nacional são: Campinas (R$ 4.800/m²), Fortaleza (R$ 4.650/m²), Belo Horizonte (R$ 4.619/m²), Goiânia (R$ 4.367/m²), Ribeirão Preto (R$ 3.827/m²) e Natal (R$ 3.704/m²).

Colunas

TRAJETÓRIA DE CÂNDIDO PORTINARI NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

A exposição é composta por esboços, desenhos e estudos que revelam o processo criativo do artista

Continue lendo

Incêndio em condomínios: conhecimento e treinamento são fundamentais

Incêndio em condomínios: conhecimento e treinamento são fundamentais

O vice-presidente de Condomínios do Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR), Dirceu Jarenko, explica que ter uma equipe e colaboradores preparados para ocasiões de urgência e emergência não é apenas uma questão de obrigatoriedade, mas de responsabilidade como cidadãos para a segurança de todos

Continue lendo

Lei coíbe prática da automedicação infantil

Por Mary Derosso

Continue lendo

Iluminação natural e amplitude trazem economia e sofisticação

Projetos que valorizam o aproveitamento da luz natural seguem princípios sustentáveis e economizam eletricidade

Continue lendo

Homenagem

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Pagou, tem que provar!

Por Luiz Fernando de Queiroz

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017