Condomínio pode ficar mais caro com adicional de periculosidade

 

Para o autor do projeto de Lei, a ação de criminosos em edifícios residenciais traz riscos constantes aos porteiros e vigiasCrédito: Mary Derosso

 

Foi aprovado neste mês no Senado, o projeto de lei que garante adicional de periculosidade para porteiros e vigias de condomínios. O projeto ainda depende de aprovação na Câmara dos Deputados, mas já cria polêmica até entre os funcionários. Se virar lei, o empregado passará a ganhar 30% a mais e os moradores vão perceber um aumento médio de 5% no valor do condomínio, segundo estimativa das administradoras.

Para garantir o adicional de periculosidade, o projeto do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) acrescenta um parágrafo ao artigo 193 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Na justificativa, Crivella afirma que “tem sido uma constante no noticiário dos jornais a ação de criminosos, principalmente em prédios de apartamentos residenciais, que conseguem adentrar para a prática de roubo e assalto, dominando ou mesmo assassinando porteiros ou vigias que se opõem à sua sanha”.

Para o vice-presidente do sindicato da habitação (Secovi-SP), Hubert Gebara, esse aumento não dará mais segurança nem para os porteiros, nem para os moradores. “Não é só o porteiro quem corre risco (de violência, como destaca o projeto). Todos nós estamos expostos. Temos de investir na segurança do prédio, e não aumentar salários”, diz Gebara, adiantando que o gasto extra será repassado para o bolso do condômino.

Um estudo mostra que, hoje, 40% do que é pago de condomínio vai para a folha de pagamento dos funcionários. O salário base dos porteiros é de R$ 700 - e chegará a R$ 910 com o adicional de 30%. Segundo Gebara, o acréscimo pode ser irrisório para quem mora em prédios grandes, mas vai prejudicar sobretudo quem divide a conta com poucos vizinhos. Gebara salienta que a função do porteiro é de grande importância, mas é “preciso investir esse dinheiro em algo que defenda todos os funcionários e moradores. Porque a partir do momento em que todos são rendidos, todos correm o mesmo risco”, acrescentou.

 

Colunas

Zucchero encerra turnê brasileira em Curitiba

Ingressos já estão à venda para o show do mito da música italiana que faz única apresentação, no próximo dia 29 de outubro, no palco do Teatro Positivo – Grande Auditório

Continue lendo

O pé-direito do elevador

Por Luiz Fernando de Queiroz é autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Inovação com segurança

No ano de 2005, o vereador Zé Maria, protocolou o Projeto de Lei 005.00167.2005, com a seguinte justificativa: “Curitiba cresceu, e muito. Deixou de ser uma província, há muito tempo. Há 31 anos, em 1974, a prefeitura implantou o sistema de Ônibus Expresso, inicialmente, com apenas duas linhas, Norte-Sul e Leste-Oeste. A inovação foi grande

Continue lendo

Projetos em contêineres

O universo da arquitetura e decoração está sempre em movimento, com inovações que levam personalidade para os projetos

Continue lendo

Lounge no Fashion Walk

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Síndico omisso cede ação

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017