Mercado pet de estimação ganhará Guia Pet Curitiba 2016

Apresentar uma série de serviços, produtos, informações e soluções para o segmento pet é a função do Guia Pet Curitiba 2016 que estará circulando no mercado na versão impressa e em plataforma web e mobile a partir de março. A publicação, que será disponibilizada gratuitamente, pretende ser uma vitrine de negócios pet atualizada, confiável e especializada para todas as pessoas e empresas envolvidas com o mundo dos animais de estimação.

O Guia Pet Curitiba terá em torno de 150 opções comerciais classificadas por categorias como, por exemplo, clínicas veterinárias, pet shops, adestradores, passeadores, hotel, creches, fotografia, lavanderias, alimentação, lazer.  Também trará reportagens, dicas e colunas de responsabilidade de profissionais do setor e jornalistas especializados, além de um roteiro pet friendly.

Por ser um segmento que cresce na contramão da crise econômica, o mercado pet tem atraído grande número de investidores o que amplia cada vez mais o leque de serviços e produtos voltados a cães, gatos e outros bichinhos de estimação.  Daí a relevância de uma fonte de informações como o Guia Pet. É importante ressaltar que, na região Sul, 58,6% dos lares, ou seja, 28,9 milhões têm pelo menos um cachorro. Outro dado que justifica a publicação é que 56% dos habitantes de Curitiba têm animais de estimação. Deste total, 83% são cachorros e 18,9% gatos.

Mercado pet

O mercado pet brasileiro está segmentado em alimentação (46% do faturamento do setor), acessórios, produtos para higiene e beleza e equipamentos (5%), produtos veterinários (5%), comercialização de animais (33%) e serviços (11%). Todos os setores juntos empregam mais de um milhão de pessoas.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), em 2015, o setor atingiu R$ 17,9 bilhões em faturamento, um aumento de 7,4% sobre 2014. Os responsáveis pelo montante são os 132,4 milhões de animais de estimação, divididos em 52,2 milhões de cães, 37,9 milhões de aves, 22,1 milhões de gatos, 18 milhões de peixes ornamentais e 2,21 milhões de pequenos animais, como repteis e mamíferos. Os números de pets são de um levantamento de 2013, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A maior fatia do faturamento nacional ainda é de Pet Food (alimentos, snacks e bifinhos), que chegará a 67,4% este ano, seguida por 17% de Pet Serv (comércio e serviços), 8,1% de Pet Care (equipamentos, acessórios e produtos de higiene e beleza) e 7,5% de Pet Vet (medicamentos veterinários).

Colunas

O PODER DA VOZ E DA PALAVRA DE DÉA TRANCOSO

A cantora mineira traz a Curitiba o espetáculo “Líricas breves para a construção de uma alma” que encerra a série Solo Música em 2017

Continue lendo

Obra nociva em área comum

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Conhecendo nossas leis

Por Mary Derosso

Continue lendo

Iluminação inadequada pode prejudicar confraternizações

Em épocas de calor e fim de ano, é preciso pensar como dar aquela nova “cara” ao ambiente sem comprometer a atmosfera acolhedora

Continue lendo

Negócios em expansão

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Inquilino elege e demite

Por Luiz Fernando de Queiroz, autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017