Arquitetura & Decoração

Como escolher corretamente uma lâmpada LED

Por Ligia Orlandini, especialista

Solução mais avançada existente no mercado, as lâmpadas de LED estão cada vez mais presentes na vida dos brasileiros, em nossos lares, nos supermercados, nos escritórios e até nas fábricas. Além de gastarem até 90% menos energia, elas têm vida útil muito mais longa que as tradicionais fluorescentes e incandescentes – fator, é claro, que reflete diretamente no bolso do consumidor.

Porém, muitas pessoas ainda não sabem como escolher corretamente esses produtos. No passado, quando a tecnologia LED ainda não existia, a eficácia de uma lâmpada era analisada apenas a partir da potência, medida em watts, que expressa a quantidade de energia consumida pelo produto. O consumidor tinha na potência uma referência, ou seja, quanto maior fosse a potência, maior seria a luz emitida.

Essa regra, no entanto, não vale para as lâmpadas LED, que funcionam de maneira mais eficiente, consumindo menos energia para gerar a mesma quantidade de luz. Os produtos com essa tecnologia precisam ser analisados pelo fluxo luminoso. Esse índice aponta a quantidade total de luz emitida por uma lâmpada e é expresso em lúmens (lm). É um fator-chave, que deve sempre ser procurado nas embalagens. Quanto mais Lúmens, mais luz a lâmpada irá emitir, e quanto menor a potência, em Watts, mais econômica será.

Ao optar por uma ou outra lâmpada de LED, o consumidor precisa fazer uma relação entre esses dois fatores: o ideal é encontrar uma opção com a maior quantidade de lúmens e a menor potência possível. Deste modo, é possível saber a eficiência com que a energia elétrica consumida é convertida em luz. E, o mais importante, é possível utilizar com clareza todos os benefícios que o LED tem a oferecer.

Colunas

TRAJETÓRIA DE CÂNDIDO PORTINARI NA CAIXA CULTURAL CURITIBA

A exposição é composta por esboços, desenhos e estudos que revelam o processo criativo do artista

Continue lendo

Incêndio em condomínios: conhecimento e treinamento são fundamentais

Incêndio em condomínios: conhecimento e treinamento são fundamentais

O vice-presidente de Condomínios do Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi-PR), Dirceu Jarenko, explica que ter uma equipe e colaboradores preparados para ocasiões de urgência e emergência não é apenas uma questão de obrigatoriedade, mas de responsabilidade como cidadãos para a segurança de todos

Continue lendo

Lei coíbe prática da automedicação infantil

Por Mary Derosso

Continue lendo

Iluminação natural e amplitude trazem economia e sofisticação

Projetos que valorizam o aproveitamento da luz natural seguem princípios sustentáveis e economizam eletricidade

Continue lendo

Homenagem

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Pagou, tem que provar!

Por Luiz Fernando de Queiroz

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017