Saúde

Banalização na indicação de hormônios é realidade no Brasil e pode trazer mais riscos que benefícios

Médicos revelam preocupação com "boom" de prescrição hormonal que vem alimentando um mercado milionário e chamam atenção para o exercício ilegal da endocrinologia

Solicitar exames de dosagem hormonal em pacientes saudáveis para justificar a indicação de hormônios com fins estéticos – antienvelhecimento, ganho de massa muscular, redução da celulite, perda de peso e aumento de libido –, se tornou uma perigosa realidade no país. Muitas vezes são os próprios pacientes que buscam e se deixam seduzir pela chamada “modulação hormonal” ou o implante do “chip da beleza”, prática condenada pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), devido aos efeitos adversos que isso pode gerar.

O tema foi debatido por alguns dos principais especialistas do país, durante o Simpósio de Gônadas, dentro da programação do EndoSul 17 – Congresso de Endocrinologia e Metabologia da Região Sul, organizado pela SBEM - Regional Paraná.

Mas o que norteou os debates foi a preocupação com “boom” de prescrição hormonal que vem alimentando um mercado milionário. “Vivemos um momento muito preocupante, com o exercício ilegal da endocrinologia, no que se refere aos tratamentos chamados de modulação hormonal. Eles não apenas fogem à ética profissional, mas representam também um risco à saúde pública, razão pela qual criamos a Comissão de Ética e de Defesa Profissional para tratar e penalizar estes casos, que são uma verdadeira aberração”, afirmou a presidente da SBEM-PR, endocrinologista Silmara Leite.

A endocrinologista Dolores Pardini, vice-presidente do Departamento de Endocrinologia Feminina da SBEM e chefe do Ambulatório de Menopausa da UNIFESP lembrou que a reposição hormonal é recomendada para mulheres que entram na menopausa e que apresenta sintomas.

A especialista atacou a quantidade de exames que têm sido solicitados em pacientes saudáveis, para justificar a reposição indiscriminada. “Isso é uma banalização da terapia hormonal, que tanto a SBEM quanto o Conselho Federal de Medicina são enfaticamente contrários. É preciso ter comedimento para fazer a reposição quando o hormônio está em falta, pelos riscos pode trazer”, afirmou a especialista.

Dentre os perigos que o uso indiscriminado de hormônios pode trazer à saúde estão o aumento do risco cardiovascular, a elevação da resistência à insulina, que pode desencadear um diabetes melitus, além de eventos cardiovasculares, principalmente se for uma pessoa obesa, com colesterol elevado e tiver alguma predisposição para hipertensão arterial.

Alheio aos riscos, muitos pacientes chegam ao consultório buscando a reposição hormonal, com base em informações encontradas na internet. “Pessoas que buscam hormônios para obter benefícios estéticos têm que ser orientados a não fazê-lo. Os benefícios podem parecer sedutores, mas trazem uma série de malefícios, desde uma simples acne até alterações mais graves no fígado e no coração”, explicou o endocrinologista Alexandre Holh, vice-presidente da SBEM. “Saímos de uma situação em que o paciente não tem doença diagnosticada e simplesmente vai para uma doença criada porque o uso do hormônio foi inadequado”, alertou o especialista.

A falta da testosterona pode ter várias causas, como obesidade, diabetes, uso de medicamentos, doenças específicas e até tumores do sistema endócrino. Por isso é fundamental uma investigação adequada, para tratar não somente a falta do hormônio, mas também a causa desta falta. “O endocrinologista é o médico mais adequado para avaliar esse quadro e indicar o tratamento seguro. Então alertamos ao paciente para que procure em sua região médicos sérios”, finaliza Holh.

A SBEM-PR e o Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) incentivam os pacientes a consultarem a lista atualizada dos endocrinologistas do estado na página www.sbempr.org.br.

SERVIÇO
Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Paraná | SBEM-PR

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Av. República Argentina, 369, cj. 1101, 11º andar,
Água Verde, Curitiba/PR CEP: 80240-210
Fone: (41) 3343-5338
www.sbempr.org.br | www.facebook.com/sbemparana

Colunas

Zucchero encerra turnê brasileira em Curitiba

Ingressos já estão à venda para o show do mito da música italiana que faz única apresentação, no próximo dia 29 de outubro, no palco do Teatro Positivo – Grande Auditório

Continue lendo

O pé-direito do elevador

Por Luiz Fernando de Queiroz é autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

Inovação com segurança

No ano de 2005, o vereador Zé Maria, protocolou o Projeto de Lei 005.00167.2005, com a seguinte justificativa: “Curitiba cresceu, e muito. Deixou de ser uma província, há muito tempo. Há 31 anos, em 1974, a prefeitura implantou o sistema de Ônibus Expresso, inicialmente, com apenas duas linhas, Norte-Sul e Leste-Oeste. A inovação foi grande

Continue lendo

Projetos em contêineres

O universo da arquitetura e decoração está sempre em movimento, com inovações que levam personalidade para os projetos

Continue lendo

Lounge no Fashion Walk

Por Bebel Ritzmann

Continue lendo

Síndico omisso cede ação

Por Luiz Fernando de Queiroz autor do TPD-Direito Imobiliário e do Guia do Condomínio IOB

Continue lendo

O Morador  Online  - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por MMV
Fone: 41 - 3333-8017